PARA ENTENDER O MUNDO DAS STARTUPS

PARA ENTENDER O MUNDO DAS STARTUPS

Uma empresa com uma ideia inovadora, um negócio pequeno que está começando sua atuação, ou, ainda, uma empresa com custo baixo e possibilidade de lucros altos em curto prazo são algumas das definições de startup. Mas, para Yuri Gitahy, especialista em startups e fundador da @Aceleradora, a melhor maneira de classificar o que é uma startup é entender que podem se encaixar nesse termo iniciativas com um modelo de negócios repetível, escalável e que atuem em um cenário de incertezas.

Com a tecnologia, o mundo tem mudado muito rapidamente. E isso não é diferente nos negócios. Pouco tempo atrás, quando pensávamos em uma empresa de sucesso, a imagem que nos vinha à cabeça era a de uma grande multinacional, consolidada no mercado e com milhares de colaboradores. Hoje, o cenário é outro: empresas surgem todos os dias e pequenos negócios nascem já com potencial de acabar com modelos tradicionais.

A ascensão das startups é a prova disso e diversos são os exemplos concretos. A Airbnb transformou a história da indústria hoteleira em menos de dez anos. A ideia que foi colocada em prática por três jovens sem experiência, na casa dos 20 anos, deu tão certo que hoje a plataforma de hospedagem online vale mais do que cadeias de hotéis, como a Hilton. Diversos são os casos semelhantes, a exemplo de empresas como Google, Facebook e Uber.

Para que um negócio alcance o sucesso é preciso que, por trás, tenha uma pessoa de perfil empreendedor. Se antes associávamos esse perfil a um empresário mais propenso a riscos, hoje o empreendedorismo é mais democrático e permeia várias camadas da sociedade. “Podemos considerar como um empreendedor qualquer pessoa persistente que encare os riscos de começar e crescer um novo negócio de qualquer tamanho, seja para subsistência, explorar novas oportunidades ou criar empregos”, pontua Yuri.   Dentro dessa nova realidade, é cada vez mais comum vermos novas ideias que se transformam em empresas de sucesso. E não são apenas as soluções disruptivas que dão certo. Muito pelo contrário, existe um mercado enorme para quem propuser soluções simples para problemas do cotidiano comuns a todos. Para isso, atitude e coragem são os primeiros passos dessa caminhada. “De jovens inovadores a profissionais com perfil mais tradicional, todos estão arriscando mais. Os custos para criar um novo negócio estão cada vez menores e a internet criou um mercado global sem fronteiras”, explica Yuri.

CARACTERÍSTICAS DE UMA STARTUP

REPETÍVEL: capacidade de entregar o mesmo produto em uma escala maior.

As novas tecnologias e os modelos de negócio inovadores são uma ameaça real às empresas mais tradicionais, que precisam se reinventar a cada momento. Yuri explica que a competividade hoje é muito maior do que era há 10 ou 20 anos. “Essa competividade pode vir tanto de empresas consolidadas quanto de startups recém-criadas. Como negócios tradicionais têm muito a perder e uma reputação a zelar, não podem arriscar tanto quanto novas empresas. Por isso, existe um mundo aberto de oportunidades para reciclar modelos tradicionais e aplicar modelos existentes a setores que eles ainda não exploravam.”

CAPACITAÇÃO

O profissional que deseja estar melhor preparado para se sair bem nesse mercado de trabalho em constante adaptação deve ser antenado e desenvolver habilidades específicas. “É preciso estudar novas tendências, capacitar gestores e funcionários, mudar a mentalidade de comodidade para uma que proponha mudanças – e não seja surpreendida por elas”, orienta o especialista. Entre as principais características que podem ajudar a ter um bom desempenho nesse cenário estão “flexibilidade frente a mudanças, mentalidade aberta, receptividade ao aprendizado e desprendimento de coisas e lugares”.

CARACTERÍSTICAS DE UMA STARTUP

REPETÍVEL: capacidade de entregar o mesmo produto em uma escala maior

ESCALÁVEL: poder crescer sem que isso signifique uma mudança no modelo de negócios. A receita deve crescer numa velocidade muito maior do que os custos, gerando mais lucro.

ATUAR EM UM CENÁRIO DE INCERTEZAS: é quando não se tem certeza se a ideia dará certo, envolve risco.