BICHINHOS QUE AMAMOS

BICHINHOS QUE AMAMOS

Você sabia que praticamente todas as animações Disney contam com animais em sua história? Mesmo excluindo os filmes cujos personagens principais são o Mickey e sua turma, ainda assim, mais de 20 dos filmes animados do estúdio têm como protagonista algum animal.

Hoje, não só os estúdios Disney, mas a indústria do cinema como um todo utiliza esse amplo e divertido universo que é o mundo animal. Confira algumas curiosidades sobre produções com a temática.

Senhores cachorros

Quem não se lembra da clássica cena do macarrão em A Dama e o Vagabundo, de 1955? Outra cena desse filme deu muito trabalho para fazer: A briga entre o Vagabundo e os ratos. Para torná-la mais real um dos animadores do estúdio Disney manteve ratos vivos em uma gaiola próxima a sua mesa de trabalho para estudar seu comportamento e movimentos.

Rena e cachorro no estúdio

Não foram apenas os ratos que passearam pelos estúdios da Disney. Durante a produção de Frozen – Uma aventura congelante, uma rena de verdade foi levada para ser estudada pelos animadores. O objetivo era criar um Sven perfeito, a rena que tem um papel muito importante na história.
Mais recentemente, os estúdios também foram tomados por cachorros da raça xolo – o nome completo é xoloitzcuintli – para a criação de Dante, fiel escudeiro do menino Miguel em Viva – A vida é uma festa. Essa é uma raça típica do México e tem origem na civilização asteca.

Pets estranhos

Enquanto Kristoff – de Frozen – tem uma rena para chamar de sua, a garota Moana (do filme de mesmo nome) prefere outros bichinhos de estimação pouco usuais: um porquinho chamado Pua e um galo chamado Hei Hei – que sem querer embarca na aventura da protagonista. Falando nesses dois filmes, a rena Sven aparece por um segundo durante Moana: você já notou esse detalhe?

Aventuras marinhas

Enquanto Moana se passa em alto-mar, lá no fundo do oceano outras histórias se desenrolam. Procurando Nemo e Procurando Dory levam o público a uma viagem emocionante pelo mundo submarino. Você sabia que após o lançamento do primeiro filme, em 2003, houve um aumento na procura por peixes-palhaço – espécie do Nemo e seu pai? Esse cenário foi tão significativo que, na ocasião da estreia de Procurando Dory, várias agências de proteção animal fizeram campanha alertando o público para não comprar o peixe cirurgião-patela (igual a Dory). Isso porque esse é um animal que não pode ser criado em cativeiro e seu comércio pode diminuir a população da espécie em habitat natural e coloca-la em risco.

Aventuras marinhas e lendárias

Enquanto a gente vê peixes-palhaço e cirurgiões-patela pelo mar, há um protagonista da Disney que você não vai encontrar no mundo real: Ariel. Apesar da protagonista sereia, o filme conta com uma infinidade de animais marinhos, como o peixe Linguado, o caranguejo Sebastião e a gaivota Sabidão.

Reunião de bichos

Mais recentemente, três filmes juntaram espécies de todos os tipos para criar animações divertidas para o público: Sing – Quem canta seus males espanta; Pets – A vida secreta dos bichos e Zootopia – Essa cidade é o bicho.
Zootopia é o sexto longa-metragem da Disney sem a presença de personagens humanos e traz inúmeras referências culturais, como do filme O poderoso chefão e do seriado The breaking bad.
Já fora dos estúdios Disney, Sing fez sucesso não apenas por sua história, mas também por sua trilha sonora. Ao longo do filme, são mais de 80 canções compostas desde a década de 1940. Em Pets, os protagonistas são os bichos de estimação e o que eles fazem quando os donos não estão por perto! O filme foi a primeiro a arrecadar mais de US$ 100 milhões em apenas um final de semana!